sexta-feira, 4 de maio de 2007

Margaritas ou Margueritas?


Pois é! Margaritas ou Margueritas? A primeira é a bebida Mexicana e a segunda é a pizza original da Itália. Na verdade, não importa... A bebida precisa de uma mistura de Tequila, um destilado de cactus (1 parte), e mais 1 parte de licor triple sec (Cointreau ou Gran Marnier) e ainda a mesma quantidade de suco de limão e gelo picado. Essa é apenas uma das possibilidades. Alguns gostam de adicionar açúcar (1-2 colheres a gosto) ou mesmo um mistura de água com açúcar. A receita que estamos disponibilizando sem açúcar é de fato muito boa. simples. Um toque especial pode ser dado com a adição de sal na borda da taça que será servida a bebida. Sensacional!

Começamos bem o jantar Mexicano. Como a experiência de cozinhar a especialidade do país de Diego Rivera e Frida Khalo é praticamente nenhuma decidimos seguir as sugestões do mestre José Hugo Celidônio em uma publicação no Jornal O Globo de cozinha internacional. Escolhemos as tortillas de peixe. Uma receita simples, de fácil execução. Brevemente: o filet de peixe branco (congro, linguado, etc) deve ser rapidamente cozido em banho de água com sal e pimenta a gosto por 5-10 minutos. Uma proção de 400g deve servir bem 4 pessoas. O "sour cream" é feito com a mistura de creme de leite (fresco) na razão 2:1 com suco de limão e uma pitada de sal.


Depois então refogamos ½ pimentão vermelho com ½ cebola em azeite e misturamos o peixe e o “sour cream”. A dica é misture o peixe e depois adicione em partes o “sour cream” até que fique com o sabor que lhe agrade. Esse é o recheio que deverá ser colocado nas tortillas (simplérrimo: ½ kg de farinha de trigo 3 colheres de margarina e uma pitada de sal e mais 125ml de água: misture os ingredientes exceto a água que deverá ser adicionada aos poucos. Descanse a massa por 30 minutos e depois abra com o auxílio de um rolo de pastel. Asse sem gordura e separe). Enrole as tortillas com o recheio e adicione queijo tipo emental ralado para selar a junção das tortillas e leve ao forno até derreter o queijo (10-15 minutos). Agora, relaxe... Basta se deliciar com margaritas e tortillas de peixe! Macias e com sabor levemente adocicado esse foi o prato da noite. Claro que tivemos Guacamole, pica de galo e vários outras aperitivos para comer com nachos. Muito bom também, embora não tivesse tão especial. Para ser muito sincero, dificilmente um mexicano teria gostado desse jantar, especialmente porque fizemos tudo com pouquíssima pimenta, mas isso não é o mais importante. Para nós cariocas estava uma delícia! Esses pedacinhos do México (abrasileirado) no coração do Rio, mais especificamente no Flamengo, estavam especiais. Viva a gastronomia do país dos Mariachi. Viva o México!


2 comentários:

Mauro Rebelo disse...

Oi Galera, por razões técnicas alheias a nossa vontade, esse texto saiu assinado por mim, mas o autor foi o nosso "cuoco" mexicano, Miltinho, grande responsável pelo sucesso da cozinha mexicana aquela noite. Um abraço, M

Marilia disse...

Queridos, um jantar inesquecível! Apesar das margaritas... Estava tudo delicioso, inclusive o petit gateau de goiabada da Glob. Milton, "pica" de galo foi de propósito? Por que é "pico"! :)